sábado, 8 de setembro de 2007

a vida é um poema ruim

As idéias desconexas...
as palavras morreram na minha cabeça
a fria madrugada em minh'alma
meus pedaços disformes no chão
as cinzas resvalam
o passar angustiante das horas

essa melodia triste
exprime a minha derrocada
sem ser sincero
e perdido - não faço o certo
ou o que deve sê-lo

já não sei um rumo para a vida
não sei vendar meus olhos
- nem quero -
mas só vejo a escuridão

a madrugada é lívida
como a tez daquela menina
intangível como luz

e ela reluz incrivelmente
absorve-me

aumenta meu desalento
a vida pouco interessante
o mar transita calmo e longo
nas noites desertas por que passo

o problema não é o tempo
que corre contra qualquer homem
mas dá a ele o sentido da vida

é o pensamento
o espírito
a flecha
a dor
a morte
o coração

o peso de existir
e ser simples
exatamente o que se é

da dor e do amor
sei do fingimento
sinceridade espapa
aos meus mudos sentidos

sufoco é o grito surdo
que ecoa pelos mares
bares - os botecos da minha vida
prematuros dissabores

árduos como aquela luz

sábado, 1 de setembro de 2007

Introdução obviamente desnecessária

Mais um espaço criado na internet com os objetivos de sempre (expressar idéias, etc), porém tentando mostrar algo útil. Nesse caso, a cadência das palavras pode ser, na verdade, decadência, ou, por mero descuido fortuito, um enlouquecido engodo emocional que pode agradar alguém - quem sabe?

Por enquanto, só uso as palavras de compositores que têm maior poder verborrágico que eu (e como têm...). Nesse caso, é Pete Townshend, do The Who.

Love Reign O'er Me

Only love
Can make it rain
The way the beach is kissed by the sea.
Only love
Can make it rain
Like the sweat of lovers'
Laying in the fields.

Love, Reign o'er me.
Love, Reign o'er me, rain on me.

Only love
Can bring the rain
That makes you yearn to the sky.
Only love
Can bring the rain
That falls like tears from on high.

Love Reign O'er me.

On the dry and dusty road
The nights we spend apart alone
I need to get back home to cool cool rain.
I can't sleep and I lay and I think
The nights are hot and black as ink
Oh God, I need a drink of cool cool rain.